sábado, 6 de setembro de 2008

RECORDANDO A BASE...

  • O Aeródromo Militar de Tancos foi activado em 1919, com a instalação da Esquadrilha Mista de Depósito, transferida para ali, vinda de Alverca. Em 1921 torna-se a sede da primeira unidade operacional de aviação de caça portuguesa, a Esquadrilha de Caça Nº 1. Com a criação da Força Aérea Portuguesa em 1952, o aeródromo passou para a tutela deste ramo, já como base aérea. Em 1993 o aeródromo é transferido para o Exército Português, operando como base de tropas paraquedistas. Ao longo da sua história a base teve as seguintes denominações e funções:
    Na Aeronáutica Militar (Exército Português):
    1919: Instalação da Esquadrilha Mista de Depósito (EMD);
    1920: Inauguração oficial do Campo de Tancos, onde continua sedeada a EMD;
    1921-1927: Campo de Tancos, sede da Esquadrilha de Caça Nº 1;
    1927-1938: Campo de Tancos, como sede do Grupo Independente de Aviação de Protecção e Combate - Grupo de Aviação de Caça, equipado com aviões Morane Saulnier 3/MS 133; Em 01 de Dezembro de 1937, recebe o primeiro Estandarte, sendo Comandante o então Major PilAv Francisco Higino Craveiro Lopes;

    1938: Base Aérea de Tancos, como base de aviação de caça;
    1938-1952: Base Aérea Nº 3, como base de aviação de caça;
    Na Força Aérea Portuguesa:

    1952-1955: Base Aérea Nº 3, como base de aviação de caça;
    1955-1993: Base Aérea Nº 3, como base de aviação de ligação, transporte e treino de tropas paraquedistas. Sai da alçada da Força Aérea e passa para o Exército;

    No Exército Português:
    1993: Base Aérea de Tancos, como base de aviação ligeira, transporte e treino de tropas paraquedistas.

Sem comentários: