quinta-feira, 11 de novembro de 2010

SÃO MARTINHO

Perguntarão aqueles que me lêem: - "Mas que diabo tem um cavalo a vêr com o São Martinho ou com a Força Aérea... não estou a vêr!".
Na verdade, nada ligará o cavalo à Força Aérea, dou de barato que assim é, mas ao São Martinho... então ele não era apresentado como um Oficial Romano, que se deslocava a cavalo, tendo repartido a sua capa de Soldado com um pobre que encontra tiritando com frio?
Ora se era Militar e Oficial, também a Força Aérea tem Militares e Oficiais, havendo uma convergência de funções na medida em que ele poderia ter sido Militar na Aeronáutica... ou não podia? Bastaria para tanto que houvesse uma aviação militar naqueles tempos das Legiões Romanas ou que ele tivesse vivido nos tempos modernos.
O cavalo é um meio de transporte tal como o avião, um instrumento de guerra, tal como o avião, faz-se conduzir, tal como o avião... logo há qualquer coisa em comum, ou não há?
Mas o que me leva a eleger o cavalo como figura representativa deste S. Martinho que pretendo evocar, é a Feira Nacional do Cavalo que decorre na Golegã! Porque é um sub-título da Feira de São Martinho ou Feira da Golegã, aí já encontramos mais um motivo para falar de cavalos, castanhas, São Martinho, aviões, Base Aérea nº. 3 e tantas coisas que ligam a antiga Base à Golegã!
Não é apenas pelo bom Bife à Central, que se ia comer com satisfação ao Restasurante que dá o nome ao bife; pelo bom vinho da Quinta da Cardiga que se saboreava com ou sem parcimónia, mas com alegria; pelos bons momentos passados nas "Festas do Pilotaço", onde os homens dos "Zingarelhos", dos "NORAS" ou dos "Aviocas" desopilavam das canseiras tidas nas missões voadas ao longo do ano. Não era só por isso, mas também por isso!
Muitos dos nossos residiram naquela Vila Ribatejana, que sempre nos honrou com a sua amizade, o seu bem receber, que é apanágio das gentes da lezíria.
Hoje comemora-se o São Martinho um pouco por todo o lado... mas a Golegã dá especial evidência a esta festividade, porque engloba a Feira Nacional do Cavalo no grande magusto que é ali realizado!
Como cantava o fadista:
"Óh Golegã...
...loiças e barros, nozes e gados
ferros e vinho...!
Óh Golegã...
...és a primeira terra toureira
que vai à feira de São Martinho!"

Sem comentários: